Publicado em Ensino fundamental, Ensino Médio, Exercícios, Músicas

Questões de interpretação e estrutura narrativa com a música “Eduardo e Mônica”

Leia a música “Eduardo e Mônica” da Legião Urbana e responda as questões seguintes.

Quem um dia irá dizer que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer
Que não existe razão?

Eduardo abriu os olhos mas não quis se levantar
Ficou deitado e viu que horas eram
Enquanto Mônica tomava um conhaque
Noutro canto da cidade
Como eles disseram

Eduardo e Mônica um dia se encontraram sem querer
E conversaram muito mesmo pra tentar se conhecer
Foi um carinha do cursinho do Eduardo que disse
– Tem uma festa legal e a gente quer se divertir
Festa estranha, com gente esquisita
– Eu não estou legal, não aguento mais birita
E a Mônica riu e quis saber um pouco mais
Sobre o boyzinho que tentava impressionar
E o Eduardo, meio tonto, só pensava em ir pra casa
– É quase duas, eu vou me ferrar

Eduardo e Mônica trocaram telefone
Depois telefonaram e decidiram se encontrar
O Eduardo sugeriu uma lanchonete
Mas a Mônica queria ver o filme do Godard
Se encontraram então no parque da cidade
A Mônica de moto e o Eduardo de camelo
O Eduardo achou estranho e melhor não comentar
Mas a menina tinha tinta no cabelo

Eduardo e Mônica eram nada parecidos
Ela era de Leão e ele tinha dezesseis
Ela fazia Medicina e falava alemão
E ele ainda nas aulinhas de inglês
Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus
De Van Gogh e dos Mutantes
Do Caetano e de Rimbaud
E o Eduardo gostava de novela
E jogava futebol-de-botão com seu avô
Ela falava coisas sobre o Planalto Central
Também magia e meditação
E o Eduardo ainda estava
No esquema "escola, cinema, clube, televisão"

E, mesmo com tudo diferente
Veio mesmo, de repente
Uma vontade de se ver
E os dois se encontravam todo dia
E a vontade crescia
Como tinha de ser

Eduardo e Mônica fizeram natação, fotografia
Teatro e artesanato e foram viajar
A Mônica explicava pro Eduardo
Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar
Ele aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer
E decidiu trabalhar
E ela se formou no mesmo mês
Em que ele passou no vestibular
E os dois comemoraram juntos
E também brigaram juntos, muitas vezes depois
E todo mundo diz que ele completa ela e vice-versa
Que nem feijão com arroz

Construíram uma casa uns dois anos atrás
Mais ou menos quando os gêmeos vieram
Batalharam grana e seguraram legal
A barra mais pesada que tiveram

Eduardo e Mônica voltaram pra Brasília
E a nossa amizade dá saudade no verão
Só que nessas férias não vão viajar
Porque o filhinho do Eduardo
Tá de recuperação

E quem um dia irá dizer que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer
Que não existe razão?

1)    Apesar de ser um texto em verso, podemos afirmar que ele se aproxima de:
a)    Uma crônica
b)    Um conto
c)    Uma reportagem
d)    Um relato pessoal

2)    Em qual estrofe podemos concluir que Eduardo e Mônica estão apaixonados:
a)    3ª estrofe
b)    4ª estrofe
c)    7ª estrofe.
d)    6ª estrofe.

3)    Podemos afirmar que, por se aproximar de uma narrativa, essa música possui a estrutura sequencial que nos remete a uma narração. Sendo assim, podemos estabelecer nesse texto a seguinte estrutura:
a)    Situação inicial: Eduardo e Mônica se conhecem e se apaixonam.
Conflito: Eduardo gosta de jogar futebol de botão com o avô.
Clímax: Eduardo e Mônica decidem ficar juntos.
Desfecho: Eduardo e Mônica constroem uma família.
b)    Situação inicial: Eduardo e Mônica se conhecem e se apaixonam.
Conflito: Um carinha do cursinho do Eduardo chama Mônica para uma festa.
Clímax: Eduardo e Mônica se encontram em uma lanchonete.
Desfecho: Eduardo e Mônica constroem uma família.
c)    Situação inicial: Eduardo e Mônica se conhecem e se apaixonam.
Conflito: Mônica é mais velha que Eduardo.
Clímax: Eduardo e Mônica decidem ficar juntos.
Desfecho: Eduardo e Mônica constroem uma família.
d)    Situação inicial: Eduardo e Mônica se conhecem e se apaixonam.
Conflito: Eduardo não aceita que Mônica seja mais velha que ele.
Clímax: Eduardo e Mônica decidem ficar juntos.
Desfecho: Eduardo e Mônica constroem uma família.

4)    As características de Mônica que são contrárias às características de Eduardo são:
a)    Maturidade e independência
b)    Inteligência e sociabilidade
c)    Independência e gosto por esportes
d)    Maturidade e sociabilidade

5) Na quinta estrofe são feitas algumas comparações entre Eduardo e Mônica, mostrando que eram opostos. Os últimos versos dessa estrofe (“E o Eduardo ainda estava/ No esquema ‘escola, cinema, clube, televisão’”) revelam que:

a)    Mônica tinha uma rotina bem estabelecida.
b)    Mônica não tinha uma rotina bem estabelecida.
c)    Mônica gostava da rotina dela.
d)    Mônica não gostava da rotina dela.

Publicado em Ensino fundamental, Músicas

Exercícios sobre Modo Subjuntivo e Formas Nominais do Verbo

1. Leia o Texto e Responda

Meu coração
Sem direção
Voando só por voar
Sem saber onde chegar
Sonhando em te encontrar
E as estrelas
Que hoje eu descobri
No seu olhar
As estrelas vão me guiar
Se eu não te amasse tanto assim
Talvez perdesse os sonhos
Dentro de mim
E vivesse na escuridão
Se eu não te amasse tanto assim
Talvez não visse flores
Por onde eu vim
Dentro do meu coração
(Paulo Sergio Valle / Herbert Vianna)

a) O título da música está no modo subjuntivo. Qual o tempo em que está o verbo?
b) Retire do texto outro verbo no subjuntivo e no mesmo tempo verbal de “amasse”.
c) Os verbos no subjuntivo indicam uma certeza ou uma hipótese? Leia o texto com atenção e justifique o uso do subjuntivo no título da canção.
d) Retire do texto dois verbos em suas formas nominais e indique o modo verbal dos verbos destacados.

2. Correlacione as colunas corretamente.
(1) Subjuntivo ( ) Indica a ação propriamente dita.
(2) Indicativo ( ) Indica uma ação em andamento.
(3) Infinitivo ( ) Indica uma ação acabada.
(4) Gerúndio ( ) Modo verbal usado quando temos certeza.
(5) Particípio ( ) Modo verbal usado para expressar dúvida, hipótese.


3. Veja os Seguintes Twittes:
I- Meu irmão queimando o arroz…
II – Tô comendo um monte de letras!
III- E hoje tem mais um episódio de #oaprendiz, que está chegando na reta final!!!

a) O que há em comum entre a maioria dos verbos dos twittes apresentados?
(a) A maior parte dos verbos está na 1ª pessoa do plural
(b) Todos os verbos são da 2ª conjugação
(c) Nenhum verbo é da 1ª conjugação
(d) Todos os twittes contêm verbos que estão no gerúndio.
(e) Todos os twittes contêm verbos que estão no particípio.

b) O Twitter é uma ferramenta de comunicação, onde você deve escrever em 140 caracteres o que está acontecendo naquele exato momento. Seguindo a definição do twitter, justifique por que ocorre a coincidência dos verbos assinalada na questão anterior.